Dengue desacelera em Manaus

O Amazonas é o quarto Estado em número de ocorrência na Região Norte, atrás de Tocantins, Pará e Rondônia

O diretor da Fundação de Vigilância Sanitária (FVS), Evandro Melo, afirma que a ocorrência de dengue no Amazonas é considerada baixa, com média de 90 casos para cada cem mil habitantes. Melo reconheceu, contudo, que o total de 1218 casos confirmados nos três primeiros meses de 2008 é superior ao número de casos ocorridos no ano passado. Segundo Melo, as ocorrências estão dentro do número previsto para a época do ano; no Estado, ainda não foi detectada nenhuma morte em decorrência da dengue.

Melo disse ainda que houve um decréscimo acentuado de casos registrados em março com relação às ocorrências de fevereiro, período em que a FVS ainda não havia iniciado operação para combater o vetor da dengue, o mosquito Aedes Aegypti, e seus locais de proliferação. “O Amazonas é o quarto Estado em número de ocorrência na Região Norte, atrás de Tocantins, Pará e Rondônia”, afirmou o diretor da FVS.

Para o diretor, com índice de infecção abaixo de cem por cem mil habitantes, o Amazonas se coloca em posição mais confortável, longe de se caracterizar como epidemia. Ele explica que o índice de 150 a 200 pessoas infectadas por cem mil habitantes é considerado médio; acima de 300 é que se pode afirmar como alto. Melo conta que, se for trabalhada bem a questão de controle de locais de proliferação, a doença pode ser combatida com eficácia.

Operação impacto

De acordo com o diretor da FVS, a realização da Operação Impacto, com equipes de diversos órgãos governamentais, atuando no combate à proliferação do mosquito, já mostra resultados que podem ser medidos com a desaceleração do número de casos confirmados. “O combate à dengue é uma luta de toda a sociedade, porque os mosquitos se proliferam nas casas das pessoas”, disse Melo.

Ele confirmou que a operação está intensificando os trabalhos nas zonas centro-sul e sul porque são esses os locais que mais apresentam casos de infecção de dengue no mês de março. A operação se iniciou na zona leste, e hoje já apresenta um controle de locais de proliferação do mosquito, mas continua sendo assistida para que as pessoas não deixem de combater a doença um único dia.

Segundo Melo, a dengue no Amazonas está sendo transmitida pelos vírus 1, 2 e 3, igual a todos os tipos registrados no Brasil, e apresentam o mesmo quadro clínico de infecção. No entanto, o diretor adverte que, se as pessoas mantiverem seus quintais limpos e livres de locais propícios à proliferação do mosquito, a cidade ficará livre de qualquer tipo de vírus causador de dengue.

Talhari confirma identificação do vírus 4

O diretor da Fundação de Medicina Tropical, Sinésio Talhari, disse que o vírus 4, que transmite a mais séria infecção de dengue, foi realmente identificado no Amazonas por meio de um trabalho científico; no entanto, até agora, não foi registrado nenhum caso da doença com este vetor. “Todos os casos de dengue confirmados pelo hospital Tropical tiveram como vetor os vírus 1,2 e 3, que são os mais comuns em todo o Brasil”, explicou o médico. De acordo com Talhari, a FMT está capacitada para atender todos os casos de dengue uma vez que os

pacientes confirmados só precisam ficar internados por pouco mais de um dia. “Nós internamos os pacientes mais para observação do que para casos de tratamento”, diz o diretor da FMT, acrescentando que os casos da doença estão dentro do previsto para os meses de chuva na Região Norte. O médico informou que a FMT está com uma ala inteira no hospital que pode ser colocada à disposição dos pacientes infectados pelo mosquito da dengue. Manaus não corre o risco de apresentar os mesmos problemas enfrentados pelo Rio de Janeiro. “Nossa estrutura é suficiente para atender todos os casos porque combatemos a proliferação do mosquito; nossa rede hospitalar está pronta para atender os doentes”, enfatiza Talhari.

Deixe um comentário

Filed under Cidades

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s