Achados e perdidos cresce no Eduardo Gomes

Objetos encontrados permanecem no depósito do setor de Achados e Perdidos por cerca de oito meses; se nesse período não forem reclamados por seus donos, são enviados à Justiça

O setor de Achados e Perdidos do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes consegue devolver até 50% dos objetos encontrados no local aos seus devidos proprietários, conforme explica Adervan Vasconcelos, gerente de segurança regional da Infraero. Somente neste ano, o setor já recolheu 158 itens que incluem objetos diversos, sendo os mais comuns óculos, cadeira de rodas, guarda-chuvas, canetas, telefones celulares e malas.

Segundo Vasconcelos, os objetos encontrados permanecem no depósito do setor de Achados e Perdidos por cerca de oito meses e, caso não sejam reclamados por seus donos são enviados para a Justiça. “A Infraero tem total interesse em devolver os objetos aos seus donos, mesmo que estes estejam em outros Estados”, explicou o gerente de segurança, informando que a empresa troca informação com os demais aeroportos do Brasil para localizar os proprietários.

Para que o usuário possa ter seus objetos devolvidos, ele deve comprovar sua propriedade ou então descrever minuciosamente as características do bem. Segundo Vasconcelos, se for possível identificar o proprietário, a Infraero entra em contato com ele para que venha buscar o objeto. “Nós facilitamos a devolução dos objetos, mesmo que seja preciso enviá-los para outros Estados”, diz o gerente.

Conforme explica Vasconcelos, são os funcionários da limpeza e de segurança os que mais encontram objetos perdidos no aeroporto, porque eles transitam por todas as áreas do local. É justamente nas áreas públicas do aeroporto que mais os usuários esquecem seus objetos devido à tensão do embarque; porém, quando retornam a Manaus sempre buscam seus bens no setor de Achados e Perdidos.

Segundo Vasconcelos, o setor funciona, para devolução de objetos, em horário administrativo, mas está 24 horas pronto para receber objetos perdidos, ficando sob a responsabilidade do chefe de segurança. Vasconcelos informa que os objetos encontrados são vistoriados, assim como as malas que podem ser abertas, para a Infraero conhecer aquilo que está guardando.

Quando se trata de produtos perecíveis, a Infraero adota a prática de destruição desses objetos, através de termo, para evitar a contaminação do local e a proliferação de pragas, que poderiam ser atraídas por alimentos estragados. “Já tivemos casos de ser encontrado até R$ 10 mil que foram devolvidos, nota por nota, ao seu legítimo dono, que comprovou sua propriedade”, diz Vasconcelos.

Suspeita de bomba provoca alarme

No dia 4 de março de 2007, a Polícia Federal foi acionada para atender a uma ocorrência de suspeita de bomba nas dependências do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes. Obedecendo a rígidas normas internacionais de segurança, o pacote encontrado no banheiro do vão central do aeroporto foi objeto de vistoria para ser identificado seu conteúdo.

A Polícia Militar do Amazonas enviou seu esquadrão antibomba para o local. Os trabalhos dos funcionários foram paralisados momentaneamente. Pousos e decolagens suspensos até última ordem. Todo esse alvoroço foi causado por uma caixa de papelão esquecida no banheiro, que os seguranças da Infraero classificaram como objeto suspeito.

Os policiais se aproximaram cautelosos do pacote. Retiraram-no do local com o maior cuidado, porque qualquer movimento brusco poderia causar uma explosão trágica. O objeto foi vistoriado, primeiro de longe, depois mais de perto. Foi aberto para que se conhecesse seu conteúdo e, para surpresa do pessoal envolvido na operação, tratava-se de um pênis de borracha, acondicionado zelosamente entre bolas de isopor. O alívio foi geral, mas o objeto até hoje está no setor de Achados e Perdidos porque nunca foi reclamado por seu legítimo dono.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s