São tantas emoções…


Embora tenha conhecimento do mal que acomete a vida do sofrido usuário do sistema de transporte coletivo, o prefeito, infelizmente, ignora ou faz de conta que tudo anda às mil maravilhas, enquanto os ônibus caem aos cacarecos

Em Manaus, quem depende de transporte coletivo sabe muito bem o tamanho do sufoco que vai enfrentar todos os dias nas paradas de ônibus, terminais de passageiros e de integração. Como o problema é crônico e se arrasta por décadas, o prefeito Serafim Corrêa é mais um dos que se elegeram com juras e promessas resolver o problema.

Pura conversa para boi dormir.

Embora tenha conhecimento do mal que acomete a vida do sofrido usuário do sistema de transporte coletivo, o prefeito, infelizmente, ignora ou faz de conta que tudo anda às mil maravilhas, enquanto os ônibus caem aos cacarecos.

E sabem por quê? Porque o prefeito e nenhum um de seus mais próximos auxiliares não andam de ônibus.

Diferente disso, o prefeito dispõe de carros oficiais, com gasolina farta e robustos motoristas que são pagos com dinheiro do povo.

E mais: porque quando é preciso, ele, o prefeito, pode mobilizar uma patrulha de azuizinhos e usá-la para livrá-lo do atabalhoado e enlouquecido trânsito de Manaus.

Logo, não está nem aí para o sofrimento alheio, para o sofrimento daqueles que acordam de madrugada para enfrentar filas intermináveis e ônibus sem as mínimas condições de conforto.

Se estivesse preocupado – ora pois, pois -, o prefeito passaria qualquer dia desses em qualquer um dos terminais de passageiros, compraria uma passagem e passaria direto pelo portão, porque a borboleta não roda.

Como nunca vai encarar – a não ser em campanha eleitoral -, a rotina do usuário do transporte coletivo, inexoravelmente, permanecerá inalterada até o final do mandato do atual prefeito ou sabe-se lá por quanto tempo mais.

Se o passageiro souber ler e conhecer o itinerário e destino para onde deseja ir, basta procurar a placa com o número da linha de ônibus que lhe servir e entrar na fila. Mas se não souber ler, se for cego ou de fora de Manaus, o jeito é procurar informações com os bombonzeiros e os camelôs porque os guardas – diga-se “azuizinhos” – não sabem patavina de nada e pra completar, são grosseiros e atendem mal.

Pra não esquecer: as filas sempre estão bagunçadas, desordenadas, sem segurança e o passageiro ainda corre o risco de ser assaltado, trombado ou empurrado pra fora delas.

Se o passageiro for idoso, deficiente, mulher gestante, com criança no colo ou carregando embrulhos… Aí sim, vai comer o pão que o diabo amassou lá nos quintos dos infernos.

Como os ônibus jamais cumprem horários, o passageiro vai mesmo é ter que mofar nas filas, ou melhor, nas paradas, porque fila não faz parte da cultura local, até que o ônibus apareça fumaçando, barulhento, sujo, conduzido por um motorista barbado, suado, invocado e acompanhado de uma cobradora quase sempre mal-humorada.

Orgia de sexo explícito grupal

Agora, se o ônibus não pregar no terminal, seguirá viagem quicando pelos buracos da maltratada Manaus. E como a lata velha estará entupida de gente como se fosse uma verdadeira orgia de sexo explícito grupal, no qual ninguém será de ninguém, o jeito é relaxar e gozar, como diria a ministra petista Marta Suplicy.

E aí, o que fazer? Como operário não dispõe de carro oficial com gasolina para se transportar, o jeito é curtir todas essas “emoções” em meio ao calor infernal, já que os ônibus não têm ar-condicionado, como deveriam, nem ventilação.

E se chover? Continuam as emoções porque os calhambeques vazam mais dentro do que fora. E haja emoção, principalmente, quando as janelas dos surrados ônibus são fechadas. Ao calor se somarão os diversos odores de cê-cê e de gases provenientes do tubo digestivo que os mais formais chamam de flatulência, cuja galera não descuida de soltar nessas horas ingratas.

Na hora de descer do ônibus, aí o bicho pega. Vai ser preciso berrar a pleno pulmão para o motorista parar uma vez que a campanhia nem sempre funciona.

Mais emoções?

É só pegar o ônibus errado para experimentar o gosto amargo de mais sofrimento. É mais ou menos com aquele cidadão que votou errado e passa quatro anos se lamentando da sorte ou o que votou “só pra mudar”.

Vereadores denunciam

risco no trânsito

Os vereadores Paulo Nasser (PSC) e Ayr José (PTB) declararam, na última segunda-feira, 28, que estão seriamente preocupados com alguns problemas sobre o sistema de transporte coletivo que colocam, segundo eles, em risco a segurança dos passageiros.

Nasser apelou para as autoridades responsáveis pelo setor que determinem às empresas concessionárias desse serviço que promovam cursos de reciclagem a seus motoristas a fim de que o se atualizem e possam corrigir vícios adquiridos ao longo de sua atividade profissional.

O parlamentar disse ter recebido várias denúncias contra motoristas de ônibus que não respeitam as sinalizações do trânsito, imprensam os carros e desrespeitam passageiros, parando os veículos fora do ponto de parada, provocando transtornos e prejuízos ao trânsito.

Já o vereador Ayr José voltou a questionar o serviço de transporte realizado pelos microônibus. Segundo o vereador, esses transportes são totalmente irregulares e inadequados para o transporte de passageiros.

O parlamentar denunciou que a capacidade desses veículos é de 40 passageiros sentados, “mas a ganância de seus proprietários e a falta de fiscalização das autoridades do setor acabam permitindo o transporte de até 60 pessoas – um risco considerado por ele iminente, uma vez que a estrutura do veículo não suporta toda essa carga”.

Ayr José fez questão de ressaltar que todos esses abusos só são praticados porque, na maioria dos casos, os microônibus são dirigidos por seus proprietários. “Esses senhores (motoristas) não estão preocupados com a vida de ninguém. A preocupação deles é com o lucro. Eles só têm olhos para uma única coisa: seus próprios interesses”, admite.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s