Que País, Estado e Cidade nós temos? – por Anhangüera

Que País, Estado e cidade nós temos?

Entre as diversas formas de governo existentes por aí, destacam-se a monarquia, a oligarquia, a anarquia, etc. e todas podem ser democráticas ou despóticas, progressistas ou retrógradas. Tem até a putarquia, mas vamos deixar isso prá político da situação que dá festinha com garotas de programas.

Na monarquia, o poder está no rei. É um governo de um só e o resto obedece. Já a oligarquia é um colegiado, uma “panelinha”, só uns poucos mandam. Podem ser parentes, politiqueiros, religiosos, tecnocratas, milicos, ou quadrilha de bandidos. Mas na anarquia ninguém manda, não existe governo e cada um puxa a brasa prá sua sardinha.

Qualquer desses sistemas pode ser “democrático” se o povo participar, se houver diálogo e entendimento entre mandantes e mandados. Mas quando as ordens vêm prontas, de cima, é sistema despótico, os poderosos mandam e a patuléia (a gente), obedece.

De quebra, um regime pode ser considerado “progressista” e dar certo se basear-se em leis sérias, sólidas, coerentes, eficazes e voltadas para os interesses do povo, mesmo sendo um regime de aiatolás. Só isso! E querem saber? A corrente ideológica nem precisa ser marxista, esquerdista, socialista, nem qualquer outra dessas baboseiras apregoadas por aí.

Ao contrário, os regimes fundamentados em leis casuístas, anacrônicas, irresponsáveis, inúteis e voltadas apenas para atender aos interesses das minoritárias classes dominantes são retrógrados e nesses casos, não importa também o credo político aparente. Regimes desse tipo não passam de arranjos de “cabras safados”. De banditismo disfarçado em camarilhas politiqueiras. E é isso aí doa a quem doer.

Porém, há uma regra comum a todos os regimes: o povão paga impostos aos governos e estes, quando responsáveis, competentes e relativamente honestos, retribuem à população investindo esses impostos em serviços públicos destinados a melhorar a qualidade de vida de cada povo. Claro que na anarquia, ou no desgoverno, isso não acontece. De qualquer modo, não há governo que se sustente sem o dinheiro dos impostos, assim como não há povo que escape de pagá-los. Em maior, ou menor quantidade.

Seja como for, há diversos modos dos governos gastarem toda a grana arrecadada e olhem lá que é muita grana! Por exemplo, os EUA do terrorista Bush gastam mantendo forças armadas para assaltarem os demais países. Os suíços investem nos melhores relógios e canivetes do mundo. Já nós, brasileiros, pagamos os impostos mais altos do planeta e depois, relaxamos para os donos do poder gozarem… com as caras da gente! Mas como já dizia a madre superiora: “- Cada povo tem o governo que merece!” Vai daí, povos sérios têm governos sérios, ao passo que povinhos fuleiros têm leis fuleiras, instituições fuleiras, governos fuleiros e tratando-se de Brasil, viva a fuleiragem!

Mas o Brasil fica muito longe e vamos falar de Amazonas e Manaus. Das terras da gente. E quais tipos de governos temos aqui na terra de Ajuricaba?

Façamos um “exame de consciência”. Coisa bem simples. Faz-se uma pergunta e se a resposta for “sim” conta-se um ponto positivo. Se for “não”, será ponto negativo. Vamos às perguntas?

Você confia nos políticos que estão aí? São honestos? Competentes? Dedicados à causa pública? As leis aprovadas por eles, são justas? Protegem às vítimas? Foram feitas com plena participação dos cidadãos? Você confia em nossos juízes? Nos promotores? Nos procuradores? Nos Procon da vida? Nossa justiça é rápida? É eficaz? Você confia nos cartórios? E na polícia? É fácil ver-se policiais trabalhando nas ruas, mormente nos pontos e horários críticos? Você anda tranqüilo nas ruas, especialmente à noite? No último ano, já ocorreram menos de três assaltos a residências no seu bairro? A Federação, Estado e os Municípios, dão a você o mesmo tratamento “VIP” dado aos bandidos? Nosso sistema de ensino é bom? Ao saírem do ensino médio e entrarem na faculdade, um jovem, ao menos sabe ler, escrever e contar? O acesso ao ensino é fácil? Nossos professores são remunerados com dignidade? Nossos funcionários públicos são competentes? Ao menos, são responsáveis? Tratam bem à população? São eficazes? Se quebrar a perna agora num acidente, ou se sofrer um piripaque cardíaco, você tem certeza de ser atendido com rapidez e eficiência num PS? Ou, se procurar uma espelunca da rede de saúde pública, você será atendido em menos de dois ou três meses? Você consome água potável? A energia elétrica usada na sua casa, é confiável? Sua rua tem esgotos? É pavimentada? Os buracos são tapados rapidamente? Você caminha em calçadas feito gente, ou anda feito gado no meio da pista dividindo espaço com caminhões e ônibus? As ruas da sua cidade são devidamente sinalizadas? Existe fiscalização no trânsito? Sua cidade tem ônibus decentes? Pontuais? Em número suficiente? Seus motoristas e cobradores respeitam os passageiros? Nossas Forças Armadas seriam capazes de defender o Brasil adequadamente caso fosse atacado por uma “potência” estrangeira como o Equador, a Nicarágua, ou as Ilhas Palau?

No final dessa chorumela toda conta-se os pontos e se houver mais positivos, a coisa vai bem. Se der negativo, é porque tudo está mesmo uma bosta e deve ser consertado mesmo que seja “na marra”. Mas só se você tiver coragem de fazer isso!

Mas se você for covarde como tem sido até agora, não ligue não. Reeleja o presidente, o governador, o prefeito, mais alguns outros bandidos e não se fala mais nisto!

Ou então, cada um se muda para um lugar “sério”, como Iraque, Paraguai, Namíbia, Bolívia, ou qualquer outro mais respeitado que o Brasil, o Amazonas, ou Manaus.

Faça isso e seja feliz. Ciao e fui!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s