Público – por Joaquina Marinho

Contagem regressiva

Se os meus cálculos estiverem corretos, ainda faltam 227 dias, (5.448 horas) para o prefeito poder dormir tranqüilo.

Tô ficando insuportável

O líder tucano Arthur Virgílio requereu, hoje, a transcrição, nos Anais do Senado, de recente editorial do jornal Repórter, do Amazonas, a respeito do naufrágio no Rio Solimões. O senador leu este trecho: “Entra ano sai ano e tudo se repete! Mais um barco provoca a morte de mais de 50 pessoas no Amazonas. Isso denota a completa falta de controle por parte das autoridades. E não se venha dizer que os culpados são somente os donos de embarcações.” “O jornal tem inteira razão”, comentou o senador, voltando a indagar: “Por que uns desobedecem e outros deixam que prevaleça e prospere esse quadro, em que os maiores prejudicados são os cidadãos que não podem dispensar o transporte fluvial para o trabalho ou o lazer?”

Vida fora da Terra

Vida fora da Terra

Absurdo

A bancada evangélica na Câmara Municipal de Belém jogou duro na aprovação de uma sessão especial pelo Dia do Orgulho Gay em Belém. O vereador Everaldo Moreira, por exemplo, pediu a retirada da palavra ‘orgulho’ do título da sessão: ‘Nem pai nem mãe têm orgulho de um filho gay’. Paulo Queiroz se posicionou contra o evento. ‘Deus não criou o terceiro sexo’, disse. Paulo Mardock citou a Bíblia: ‘Ficarão de fora os afeminados’.

Sujeira

Moradores das proximidades da casa noturna Natureza na Avenida Grande Circular reclamam que além da tortura auditiva os freqüentadores jogam enorme quantidade de lixo nas calçadas e sarjetas.

Ninguém sabe, ninguém viu!!!!

De uma leitora do REPÓRTER : “As cadeiras do plenário da Assembléia Legislativa, que eram utilizadas pelos nobres parlamentares “com assento” na Casa, sumiram misteriosamente e foram substituídas pelas antigas que já estão ligeiramente puídas nas beiradas”.
Vergonha: “O restaurante da Assembléia, que cobra R$ 13,69 o quilo, está muito variado para o gosto dos funcionários que são obrigados a comer no local por falta de opção. Ultimamente, umas das melhores opções tem sido ovo frito. Peraí né, pagar quase quatorze reais pra comer ovo tá meio pereba.  Quem quiser comer uma gororoba melhorzinha, tem que pagar 24 “merrecas” o quilo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s